Pré-ignição e Detonação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pré-ignição e Detonação

Mensagem por Colecionador em Qua Abr 06, 2011 11:08 am

Pré-ignição e Detonação




Pré-ignição e detonação são duas coisas distintas. Primeiramente pré-ignição não provoca aquele som característico, se isto acontece é porque a pré-ignição já causou detonação.

Quando se tem pré-ignição, tem se auto-ignição na mesma fase das velas. Você poderia desligar o contato e o motor continuaria a funcionar normalmente.

O perigo da pré-ignição não está no aumento da pressão, mas no aumento do calor gerado para o pistão e paredes dos cilindros quando a ignição ocorre muito cedo.


Este aumento de temperatura causa um aumento ainda maior de temperatura nos pontos quentes na câmara de combustão. O aumento de temperatura acaba atingindo o ar que ainda não está na câmara de combustão, dentro do coletor de admissão o que causa aqueles estouros pela admissão.

Quando o ponto de ignição é adiantado em demasia, o pistão está agora comprimindo a mistura no seu pico de temperatura, assim a temperatura eleva-se ainda mais o que causará a quebra do pistão.

Em 90% dos casos a pré-ignição é causada pelo aquecimento excessivo nos eletrodos das velas, ou em quinas na câmara de combustão chamadas de pontos quentes.

Portanto muita atenção deve ser tomada com o ponto de ignição, principalmente em carros Turbo, pois em fração de segundos você pode literalmente explodir o motor. O bom gerenciamento do ponto de ignição garante a vida de seu motor.

Batida de pino, “grilar” ou detonação. São vários os nomes que se dão aquele toc toc toc, que se houve no motor. Isso pode causar a queima da junta do cabeçote ou mesmo quebra do pistão e/ou biela. Mas o que é este barulho?

O barulho que ouvimos são as paredes do pistão oscilando pelas ondas de pressão causadas pela combustão anormal. Uma combustão normal começa na vela e se espalha causando um aumento de pressão na câmara de combustão. Esta pressão é convertida em Torque pelo eixo virabrequim. Teoricamente o pico de torque ideal ocorre entre 10 e 15 graus depois do Ponto Morto Superior (PMS).

Detonação vem de uma combustão anormal, que ocorre as vezes milisegundos fora de tempo. A mistura ar/combustível explode toda de uma só vez em vez de explodir de forma controlada. O que danifica o motor é a subida instantânea de pressão que pode exceder 1500psi. Isto é mais do dobro que a pressão de uma combustão normal pode chegar, e vai queimar junta de cabeçote, quebrar anéis de segmento e danificar casquilhos. Outro sintoma que podemos encontrar na cabeça do Pistão são poros e pistões derretidos.


Combustível de alta octanagem são resistentes a detonação porque contêm compounds que diminuem a reação da cadeia química da combustão. Mas todos os combustíveis, independente de sua octanagem têm seus limites. Isto acontece quando a temperatura da mistura ar/combustível chega ao ponto de auto-ignição.Os engenheiros tentam projetar as câmaras de combustão com alta turbulência e com uma área de squish grande o que minimiza a auto-ignição. Existem outros fatores que influenciam na subida de temperatura da câmara de combustão, tais como; temperatura de admissão do ar (daí a importância do Intercooler), temperatura da água do motor, taxa de compressão, pressão do Turbo, ponto de ignição, razão da mistura ar/combustível e humidade do ar.

Aumentando-se a taxa de compressão, pressão do Turbo ou ponto de ignição, aumentamos o pico de pressão do cilindro, o que aumenta a temperatura na câmara de combustão. Altas temperaturas de admissão também aumentarão a temperatura da câmara de combustão. Uma mistura mais rica pode ajudar a diminuir esta temperatura. (atenção, o enriquecimento da mistura abaixa a temperatura até certo ponto, depois disso aumenta-se a tendência de detonação. A diminuição da humidade do ar tambem aumenta a detonação.

Soluções
Algumas coisas podem ser feitas e outras não. Obviamente o que se tem a fazer é baixar a temperatura da câmara de combustão. Uma entrada de admissão mais fria é fundamental bem como um bom intercooler. Também concentre-se no seu sistema de arrefecimento para trazer a temperatura mais para baixo. Um Medidor de Mistura também é recomendado para que a mistura esteja sempre correta. Para motores Turbo, também pode ser usado um sistema de injeção de água.

Atraso de ponto também é outro fator fundamental em detonação. Para carros Turbo algum dispositivo que retarda o ponto quando se tem pressão positiva, como o oferecido pela CMRacing pode salvar um motor. Alguns carros já possuem sensores anti-detonação que atrasam o ponto de ignição quando a detonação é sentida. Alguns carros como o Porsche e Corvette o microprocessador é programado para atrasar o ponto individualmente no cilindro onde está ocorrendo a detonação.

FONTE

_________________

É a Carangos Du Vale tem que respeitar é a melhor do estado e geral que fechar...

Colecionador
Admin + V6
Admin + V6

Mensagens : 1253
Data de inscrição : 21/03/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pré-ignição e Detonação

Mensagem por Albeny (Nakappa) em Qua Abr 06, 2011 12:05 pm


maravilha de topico viu!!! bounce

_________________


...sempre Kadetteiro!!!

Albeny (Nakappa)
Admin + V6
Admin + V6

Mensagens : 1932
Data de inscrição : 21/03/2011
Idade : 30
Localização : Timoteo - MG

Ver perfil do usuário http://www.carangosduvale.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum